21 outubro 2005

sta engrácia já era...

Quando foi lançada a 'mailing list' Olharapo, que esteve na origem deste blog do mesmo nome, na primeira mensagem enviada, na qual dava conta das intenções daquele projecto, uma das coisas referidas foi que o mesmo não tinha por objectivo falar mal, ser criticista, dizer mal de tudo e de todos "por dá cá aquela palha", ou seja, não era um espaço de maledicência contra o Concelho de Oeiras, a sua Câmara Municipal e os seus Munícipes. Princípios que este blog pretende conservar.
Referia-se que o objectivo era apontar os aspectos negativos que fossem sendo percebidos, de facto, mas fazer notar também os aspectos positivos, independentemente de querelas e quezílias político-partidárias.
Referia-se também que certamente e previsivelmente muitos mais seriam os aspectos negativos que os positivos a apontar... Infelizmente é o que a experiência mostra, aqui ou em qualquer outro lado. Assim foi. Esta questão é discutível, claro. Talvez a justificação esteja no facto de que as coisas 'más' dão muito mais nas vistas, fazem-se notar muito mais, que as coisas 'boas' (ou 'menos más').

Mas de quando em vez lá aparece alguma coisa menos má a merecer destaque. É o que se passa agora aqui.
Após as dezenas de e-mails da mailing list e dos diversos posts neste blog, todos a referirem situações criticáveis pela negativa (e outras há aqui, ainda em stand-by por não ter existido por enquanto oportunidade de falar nelas), lá aparece uma coisa positiva a merecer ser referida.



Como é possível perceber pelas fotografias que tirei hoje 'in loco' pelas 13:54, os buracos no passeio do Largo Henrique de Paiva Couceiro, junto à Estação da CP de Oeiras, que em devido tempo apelidei de 'Buracos de Sta. Engrácia', um dos quais estava aberto pelo menos desde 13 JUL 2005, estão FINALMENTE devidamente tapados e calcetados!
É de lamentar sobretudo o tempo gasto para que tal acontecesse. Mas, enfim, já se pode circular mais facilmente ao longo daquele passeio sem ser necessário tirar uma especialização em desportos radicais e sem medo de dar um trambolhão, de consequências sempre imprevisíveis.


"Fallor ergo sum" Agostinho

2 comentários:

Isabel Magalhães disse...

É preciso que o Concelho 'mexa'... que se façam coisas...

Aqui na freguesia de Linda-a-Velha foi criado um Banco de Voluntariado, que vai ser apresentado à imprensa e ao público em geral, no próximo dia 5 de Dezembro, às 21h00 na Fundação Marquês de Pombal, e um dos grupos de voluntários terá a finalidade de tomar nota e participar casos semelhantes, e outros, da mesma índole aqui descrita.

Nós os portugueses não temos - ainda - o hábito da participação em prol da comunidade. É preciso que as mentalidades mudem.

Um []

José António disse...

Olá Isabel, bem-vinda!
É sempre com imenso prazer que recebo a sua visita.

Saúdo o aparecimento de tais formas de 'empenho' no sentido de contribuirem para a melhoria da qualidade de vida no Concelho.
Isto pode ser feito de muitos modos, organizando-se os munícipes (auto-mobilizando-se como hoje se diz) em diversos modelos, grupos, associações, etc.

O que questiono, porque para as coisas funcionarem mesmo é preciso compreender porque não funcionam habitualmente, o que questiono, dizia eu, é porque existe esta mentalidade do 'não vale a pena...'
Infelizmente, a tradição é não valer mesmo a pena. Oiço muita gente queixar-se de que telefonou para esta ou aquela entidade a relatar um qualquer problema e que a resposta nunca mais chegou. Este é que é o problema e é um problema antiquíssimo, velho de décadas, que gerou nas pessoas a ideia de que é inútil avisar, sugerir, reclamar.

Mas eu acredito que a atitude, sobretudo nestes tempos 'televisivos', em que as pessoas, à falta de uma resposta se socorrem das televisões (que adoram estes fait-divers),está a mudar por parte das entidades responsáveis (a publicidade negativa é péssima para a imagem delas) e que a atitude e a capacidade de resposta destas já não justifica aquela mentalidade.

[]