29 novembro 2006

nem carne nem peixe...

.
... nem passeio... nem estacionamento...


A fotografia que aqui exponho ilustra a situação do passeio fronteiro à entrada da Escola Secundária Quinta do Marquês, na Rua das Escolas.

Quem sobe a referida via utilizando para o efeito o passeio esquerdo, após passar o último prédio a seguir à Rotunda da Quinta do Marquês, depara com uma zona triangular arborizada com oliveiras (é bonito), a seguir à qual começam vivendas.

Até aqui nada de novo nem de extraordinário. A separação entre as traseiras do prédio e as vivendas é feita por essa espécie de terra de ninguém. Um triângulo que no local onde deveria estar o passeio tem cerca de 50 metros e ao correr das traseiras do prédio cerca de 100 metros.

O problema começa quando se chega a essa zona e se pretende continuar a circular pelo passeio. É que ele simplesmente desaparece, substituído por uma linguiça de terra batida, ressurgindo cerca de 50 metros mais adiante.

Caminhar sobre a terra batida até nem seria o mais grave, excepção feita talvez para a época invernosa, mas acontece que essa fatia que devia ser calcetada e funcionar como passeio é utilizada como estacionamento para parquear viaturas automóveis.

Porque não, completar o passeio, calcetando-o?
Ou mesmo, fazer um parque de estacionamento,
contornado pelo passeio?


Perguntas... sem resposta!?

Ao facto talvez não seja estranho que cerca de 30 metros mais acima, no entroncamento desta via com a Rua Ilha Terceira, acabe o concelho de Oeiras e comece o concelho de Cascais...

n.b.: a referida via tem trânsito muito intenso e além da Escola Secundária Quinta do Marquês serve também a Escola Básica Conde de Oeiras.

Fotografia tirada em 22 Novembro 2006, pelas 17:27.

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

imagem: © comunicação visual 2006

9 comentários:

Paulo Sempre disse...

É Portugal no seu melhor....

José António disse...

Caro Paulo

Obrigado pela visita.
Já a retribuí no seu interessantíssimo blog.

Abraço

Anónimo disse...

E pena sor Presidente pois temos o Concelho mais lindo e bonito do Pais! Quanto a estacionamento e o fim!de uma volta vale tudo! estacionar em zonas verdesa 4 rodas, fexar pracetas, dentro das rorudas, placas onde e proibidoestacionar (ver ruado espargal. Emcima dos Passeios, onde neste momento se estao ainvestir uns milhras de euros a calcetar os mesmos. Foran rampados ospasseios. pis os cvarrinhos de BEBES andamna rua, as pessoas c deficienciamotora da rua andam.....

Isabel Magalhães disse...

Viva J.A.!

Desde ontem que não 'entro' no rememorar...

sabes alguma coisa?

Bejes.
I.

Anónimo disse...

Grande Post,

Já comecei a divulgá-lo. Infelimente não me posso identificar, pois o que as pessoas não sabem cá fora, é que dentro da câmara de oeiras existe censura, represálias, etc... Afinal, não são só subornos e ladrões, existe tambem toda uma máfia controlada por Isaltino

José António disse...

.

Caro Anónimo (Quinta-feira, 29 Novembro, 2007),

Grato pela visita e pela divulgação do post.
Ele já tem 1 ano e já há algum tempo que não passo pelo local. Desconheço a situação actual.

A sua identificação não é um acto obrigatório. É um direito e uma opção, que respeitamos.
Lamento é que seja motivado pelas razões que aponta.
Vivemos, supostamente, em democracia, onde devia ser garantida a liberdade de opinar e expressar opinião.

Volte sempre!

Cumprimentos,

.

Anónimo disse...

Caro José António,

Obrigado pela compreensão, até porque eu tambem faz cerca de 1 ano e meio que deixei de ser funcionário da Câmara de Oeiras. Felizmente tive uma oportunidade laboral fora daquele "antro" e pirei-me em boa hora.

Só que conheço muitos e muitos ex-colegas meus que gostavam de poder abrir a boca, e que infelizmente não podem...

Veja lá que só a titulo de exemplo, um blog chamado politicopata, só porque vai contra as politicas adoptadas pelo Isaltino e sua rapaziada, que é censurado dentro do local de trabalho... e isto é apenas um dos muitos exemplos que os meus ex-colegas me contam...

Só claro, infelizmente fora da Câmara ninguem sabe dque isso lá se passa!

Um abraço

ps: Eu não sou morador no concelho de Oeiras, vivo e trabalho em Lisboa, mas não leve a mal de não me identificar, é que como eu já lá trabalhei, era muito facil eles (IOMAF) descobrirem quem eram as minhas amizades lá dentro, e consequentemente, essas amizades iriam sofrer por tabela!

Espero que compreenda

José António disse...

.

Caro Anónimo,

Não tem nada que agradecer.
As regras dos blogs são assim mesmo.
Este é um dos que permite comentários anónimos, porque desejo que as pessoas possam expressar em liberdade e sem constrangimentos o que pensarm e sentem.

Aproveito 'apanhá-lo' aqui para lhe comunicar que copiei o seu comentário anterior a este e o coloquei noutro blog.
É certo que não lhe pedi autorização, foi 'pirataria' mesmo... :) , mas como não está identificado, é 'anónimo', acho que não o incomode o 'copianço'.
Há coisas que devem ser divulgadas precisamente porque, como diz, não se sabem cá fora. É importante que sejam do domínio público para ver se começa a haver vergonha, pudor e um comportamento ético, e se se acaba com a hipocrisia.

O blog de que lhe falo é o OEIRAS LOCAL. Encontra-o AQUI. Convido-o desde já a visitá-lo. É um blog sobre Oeiras e nele tratamos de todos os temas. Certamente irá agradar-lhe.

O caso que menciona do Politicopata, já ouvi falar dele. É um dos citados quando se fala de censura na CMO, mas não é o único.

Quanto à sua identidade, esteja descansado. Enquanto não a revelar, ninguém saberá de quem se trata. Desde que tenha o cuidado de não fornecer pistas que apontem na sua direcção...

Este OLHARAPO... coitado! Infelizmente, como se pode constatar pelas datas dos posts mais recentes, não tenho tido tempo para me dedicar mais a ele. Talvez um dia destes volte à luta.

Cumprimentos,

.

Maria Clarinda disse...

E co mo eu te compreendo!!!!
Quando venho da natação , para a n/rua é um desaire total, tenho que andar na rua, e a fugir dos carros, pois na hora que venho da mesma é da saída dos alunos das duas escolas.....
Enfim....Obgda pelo Alerta!!!
temos tantos para fazer, eu aqui então na minha rua com o lixo...jinhos